sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Uma “invasão alien” ajudaria a resolver a crise, sugere Krugman - EXAME.com




São Paulo – O prêmio Nobel de Economia Paul Krugman levou o seu espírito “keynesianista” ao extremo e defendeu durante o programa "Fareed Zakaria GPS" da CNN que uma “invasão alien” poderia ajudar a resolver a crise econômica em 18 meses. A tese de Krugman, claro, é apenas mais um apelo para que o governo americano inicie um novo programa (o terceiro) de estímulos econômicos. John Maynard Keynes foi um economista britânico famoso defensor do estado intervencionista.


O mercado esperava que o Banco Central americano (Federal Reserve) tivesse anunciado, em sua reunião na semana passada, uma nova rodada de estímulos econômicos, mas não o fez. Em contrapartida, o Fed, liderado pelo economista Ben Beranke, firmou o compromisso de manter o juro entre zero e 0,25% ao ano até 2013.
Krugman voltou a dizer o que tem falado há anos, que o déficit não é a prioridade econômica principal do dia e lembrou que os esforços para sair da 2ª Guerra Mundial ajudaram na saída da Grande depressão e brincou que algo similar poderia ser feito hoje. “Pense sobre a 2ª Guerra Mundial, ok? Havia, na verdade, um gasto social negativo, e ainda assim nos tirou de lá (da depressão)”, disse ele durante o programa.
Os gastos do governo americano cresceram 37% em 1941, 132% em 1942 e 110% em 1943. Tudo isso apoiado por investimentos em equipamentos militares. “Se nós descobríssemos que aliens vindos do espaço estariam planejando um ataque e nós precisássemos de uma infraestrutura para conter a ameaça e se a inflação e o déficit do orçamento assumissem uma segunda posição, esta queda teria um fim em 18 meses ”, disse ele durante o programa.
Krugman chega a citar que a ideia partiu de um episódio do famoso programa "The Twilight Zone", mas o programa correto é "The Outer Limits". No capítulo lembrado por Krugman, "The Architects of Fear (1963)", o mundo havia entrado em um tipo de guerra fria na qual um holocausto parecia iminente. Na esperança de evitar um confronto apocalíptico entre os países, um grupo de cientistas planeja lançar uma falsa invasão alienígena da Terra, como um esforço de unir a humanidade contra o inimigo em comum.
“E, se então descobrirmos, ops, foi um erro, não há aliens, sairíamos dessa melhor”, disse Krugman. O economista participava de um debate com Ken Rogoff, economista da universidade de Harvard, que brincou: “E nós precisaríamos de Orson Welles, se é isso que você está dizendo”. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário