sexta-feira, 1 de julho de 2011

Marx: Por que a reprodução do sistema capitalista apenas pode ocorrer em bases de reprodução ampliada?


Em seu livro “O Capital”, Marx classificou dois tipos de reprodução, a simples e a ampliada. A reprodução simples é totalmente gasta na compra de bens de consumo, isto é, D-M-D. A reprodução ampliada significa acumulação, ou seja que uma determinada fração da mais-valia total é empregada para a aquisição de mais capital, variável e constante, desta maneira aumenta a escala de produção, exemplo: D’-M-M’-D’’-M-M’-D’’’.
De acordo com Marx para que o processo de produção, isto é, a fabricação de bens tome vida é preciso de capital como condição inicial, visto que sem sua presença o processo se tornaria irrealizável. Lembrando que esse capital pode se apresentar em duas formas: Variável, parte do capital total que sai valorizada do processo de produção mediante a criação de mais-valia ou capital fixo, que corresponde a parte não circulante do capital constante, ou seja, a parte do capital utilizada em máquinas, equipamentos, instalações. 


O processo de reprodução por sua vez dá a forma da sociedade capitalista. No processo de reprodução existe uma parte de capital procedente de mais-valia, a parte do tempo de uma determinada trabalho não paga pelo capitalista. Isso faz com que o capitalista recupere o capital investido durante os ciclos de reprodução , assim o capital gera mais capital.
Capital este que é gera lucro ao capitalista, parte dele  é reinvestido na produção ampliando o número de mercadorias e o capital,  aumentando a escala de produção como foi dito no primeiro parágrafo, assim desta maneira reprodução do sistema capitalista apenas pode ocorrer em bases de reprodução ampliada.

Frederico Matias Bacic

Um comentário: